PINDARÉ: PREFEITURA GASTARÁ MAIS DE R$ 1 MILHÃO COM ALUGUEL DE VEÍCULOS EM 2015

Extratos de contratos publicados no Diário Oficial do Estado, mostra que a administração Walber Furtado (PR) abrirá os cofres neste ano para o aluguel de veículos que estarão (ou que já estão) a serviço de secretarias municipais.

Os três contratos publicados no dia 12 de fevereiro no Diário, foram assinados no dia 09 de janeiro deste ano e somam ao todo a bagatela de R$ 1.184.856,00 (Hum Milhão, Cento e Oitenta e Quatro Mil, Oitocentos e cinquenta e seis reais).

As empresas contratas são a D B de Oliveira (DBO- LOCAÇÃO DE TRANSPORTE E VEÍCULOS INDUSTRIAIS) de Santa Inês e a M L Barroso Moura (CONSTRUTORA MEGA) de São Luís.

Veja abaixo:

CONTRATO VEICULOS SAUDE 1 CONTRATO VEICULOS SAUDE 2

CONTRATO VEICULOS ADM

TUFILÂNDIA: EDUCAÇÃO EM AÇÃO

IMG-20150228-WA0003 IMG-20150228-WA0002

Nesta semana chegou ao fim a Formação Pedagógica 2015 dos professores da rede municipal de Tufilândia com a realização do II Seminário de Avaliação das Ações do PNAIC.

O evento contou com a presença da classe docente da cidade, do prefeito municipal, Drº Neto (PPS), vereadores, lideranças e da Secretária Municipal de Educação, Rosalva, que destacou os esforços dela, do prefeito Neto e uma competente equipe, para fazer da educação da cidade uma das melhores da região.

E com ações desse gabarito, estão no caminho certo.

DESABAFO E DECEPÇÃO

vereadora-bobo-800x600

O contundente discurso da vereadora Bobó (PSB) ontem (27), na primeira sessão do ano da Câmara Municipal, mostra o quanto a política pode decepcionar e ser tão injusta.

Afinal, qual o grande mal feito pela vereadora e pelo vice-prefeito Aldemir Lopes (PSB) ao atual prefeito para serem tratados dessa maneira?

Não existe explicação para isso.

Mas existe um termo que define bem a atitude de Walber com aqueles que foram decisivos em sua eleição em 2012: sacanagem!

AFIADOS

Hoje, a Câmara Municipal de Pindaré realiza a primeira sessão ordinária. Em resumo: é a primeira sessão de fato em 2015. Os debates neste ano que antecede as eleições, prometem ferver.

E a oposição pindareense, mandará um recado logo no primeiro dia: não dará colher de chá para o prefeito Walber Furtado (PR).

MAIS UM RECORDE NEGATIVO

Maranhão tem a pior renda domiciliar per capita do país  (Foto: Biné Morais / O Estado)

A renda domiciliar per capita maranhense foi a menor do Brasil, correspondendo a R$ 461,00 por pessoa, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (26) referentes ao último trimestre de 2014. Foram feitas estimativas dos 26 estados e do Distrito Federal.

O levantamento faz parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) continuada que passou a valer em 2014 e faz análises trimestrais. Os dados vão compor os índices do Tribunal de Contas da União (TCU) para o cálculo de distribuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE) a partir de 1º de janeiro 2016.

Leia mais aqui.

GOVERNO VAI RESPONSABILIZAR ROSEANA POR NEGOCIATA NA LAVA JATO

Veja e Marrapá – O governo do Maranhão vai encaminhar ao Ministério Público um relatório em que responsabiliza a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) no esquema de pagamento de precatórios à empresa Constran, investigado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal. Elaborado pela Comissão de Investigação instituída pelo governador Flavio Dino (PCdoB) no primeiro dia de trabalho, o documento trará provas de que o acordo não trouxe qualquer vantagem para o Estado. Oficialmente, o governo de Flavio Dino afirmou que as investigações ainda estão em andamento.

Relatório de comissão criada por Flávio Dino (PCdoB) será encaminhado ao Ministério Público, e detalha o caso dos precatórios investigado pela PF.

Por meio de escutas, os investigadores da Lava Jato descobriram que o doleiro Alberto Youssef, pivô do petrolão, negociava o pagamento de precatórios do governo do Maranhão à Constran. A dívida era de 113 milhões de reais e dizia respeito a serviços de terraplanagem e pavimentação da BR-230 contratados na década de 1980. Em um e-mail obtido pela Justiça, Walmir Pinheiro, da UTC Engenharia, comemora o pagamento da primeira parcela do precatório e resume: “Agora é torcer para que o Maranhão honre com as demais parcelas”. Meire Poza, ex-contadora de Youssef, afirmou em depoimento à PF em agosto passado que o valor negociado pelo chefe em nome de Roseana foi de 6 milhões de reais.

O nome da ex-governadora aparece no escândalo desde o início da operação policial, em março do ano passado. Conforme mostrou VEJA, além das negociações para o pagamento da dívida judicial com a Constran, Roseana Sarney foi citada como beneficiária de propina no acordo de delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. VEJA também revelou que o braço direito de Youssef, Rafael Ângulo Lopez, foi pelo menos três vezes ao Maranhão para entregar propina. Colou ao corpo 300.000 reais em cada embarque.

Um dos indícios de irregularidades apontado pela comissão de Dino é uma ação rescisória proposta pelo Ministério Público do Maranhão, anterior ao acordo entre o governo estadual e a construtora. A recomendação foi desconsiderada pelo próprio MP do Estado quando a negociação foi fechada. O órgão é comandado pela procuradora-geral de Justiça Regina Rocha, irmã do atual deputado federal Hildo Rocha (PMDB), secretário de Cidades do governo Roseana Sarney.

Quando o caso veio à tona a Procuradoria Geral do Estado do Maranhão (PGE) reagiu e, em nota oficial declarou regular a negociação dos precatórios. “O Estado do Maranhão não realizou qualquer acordo com o senhor Alberto Youssef”, dizia o documento. Na mesma época, em entrevista ao Jornal Nacional, Roseana também negou as acusações: “Nós só fizemos o que a Justiça mandou, e com a anuência do Ministério Público e do Poder Judiciário”, disse a ex-governadora. No dia seguinte à declaração, o Tribunal de Justiça do Maranhão veio a público negar que tenha determinado o pagamento da dívida.

Diante das denúncias, desde agosto do ano passado está suspenso o pagamento das parcelas da dívida, como determina liminar da juíza Luiza Madeiro Neponucena, da 1ª Vara da Fazenda Pública.

Em seu acordo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef disse que o precatório estava sendo negociado por 40 milhões de reais pelo então chefe da Casa Civil do Estado do Maranhão, João Abreu, e pela contadora de Youssef na época, Meire Poza. Pelo acordo, o valor do precatório seria parcelado em 24 prestações, João Abreu receberia 3 milhões de reais de comissão.

DEPUTADO WELLINGTON PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DE VEREADORES DE SÃO LUÍS

DSC_0283

O deputado Wellington do Curso (PPS) participou, ontem (25), de Audiência Pública sobre Transporte Público, realizada na Câmara de Vereadores de São Luís.

Na oportunidade, o parlamentar destacou as dificuldades que os ludovicenses enfrentam devido à inoperância da mobilidade urbana na capital.

O parlamentar salientou, ainda, o descomprometimento municipal para com as garantias elementares no plano da mobilidade urbana de São Luís, além de criticar o não cumprimento das “metas simples”, inicialmente estipuladas pelo atual gestor, Edivaldo Holanda Júnior e, até então, não colocadas em prática, tendo como consequência o caótico trânsito da capital maranhense.

“Antes do início da atual gestão, foram estipuladas metas, denominadas pelo atual prefeito, de ‘metas simples’, dentre elas obras de pequena complexidade que iriam ‘mudar o trânsito de São Luís’, segundo afirmado por ele. Obras pequenas, obras simples precisam agora da parceria com o governo do Estado? Por que não foram realizadas nos primeiros dois anos de governo? Senhoras e senhores, não estou aqui simplesmente para criticar ou para apontar defeitos. Eu estou aqui, de forma propositiva, para discutir São Luís e apresentar projetos para a cidade e para o Estado. Estou em defesa das 217 cidades do Maranhão”, finalizou Wellington do Curso.

CASA DO CONHECIMENTO REALIZA CONCURSO DE REDAÇÃO

10950672_672499402872468_8535386058645425787_n

A Casa Do Conhecimento Profª Luizinha Pinheiro , realizou o concurso de redação com o tema: “Pindaré, Minha Cidade”, entre os alunos que participam do curso de informática.

O vencedor do concurso foi o aluno Tiago Vinicius, no qual contou com a participação na solenidade de entrega do prêmio, no valor de R$ 100,00(cem reais), de Márcio Alex, presidente da Associação Amigos do Engenho Central-A.A.E.C, Ivan Pereira e Francidalva Pereira, pai e mãe do aluno vencedor, e a coordenadora do projeto Maria de Cecílio.

O concurso realizado, faz parte da comemoração do aniversário do projeto, que completou dois anos de existência, mesmo sem a participação da gestão municipal.

A escolha da melhor redação, contou com a participação do professor da rede municipal Pedro de Amorim Aquino.

A Associação Amigos do Engenho Central, agradece aos nossos colaboradores como: Tribunal de Justiça do Maranhão, Deputado Bira do Pindaré, Dr, Marco Aurélio Haikel(advogado), e de toda comunidade do bairro Nova Brasília, por acreditar na ação desenvolvida pela Associação Amigos do Engenho Central